Curriculo e gestao: propondo uma parceria

Antonio Flavio Barbosa Moreira

Resumo


Muitas escolas tem deixado de ensinar aos alunos o que pode vir a ser necessario em um futuro incerto. Para oferecer os conhecimentos, habilidades e valores indispensaveis para viver no mundo de hoje, a escola deve ser repensada e renovada. A bem-sucedida experiencia finlandesa em educação pode ser útil para nos incentivar a sonhar com uma escola de qualidade, a envidar esforcos para construi-la, a lidar criticamente com as experiencias estrangeiras, a respeitar e valorizar o professor e a criar um clima livre de ameacas nas escolas e nas salas de aula. Na negociação dessa qualidade, o curriculo pode ser elemento central. Ha que se discuti-lo, levando em conta, principalmente, a cultura em que se insere e o conhecimento escolar. Nesse processo, e essencial a cooperação na escola, com a promocao de dialogos entre escola e secretaria de educação e entre os diferentes profissionais que atuam na instituicao escolar.

Palavras-chave


Escola; Curriculo; Gestao; Cultura; Conhecimento escolar

Referências


ALVES, N.; GARCIA, R. L. Para comeA§o de conversa. In: ALVES, N.; GARCIA, R. L. (Org.) O sentido da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

APPLE, Michael W. CurrA­culo e poder. EducaA§A£o & Realidade, Porto Alegre, v. 14, n. 2, p. 46-57, 1989.

______. Podem as pedagogias crA­ticas sustar as polA­ticas de direita? Cadernos de Pesquisa, Rio de Janeiro, n.116, p. 107-142, 2002.

______. Fly and the fly bottle: on Dwayne Hubner, the use of language, and the nature of the curriculum field. Curriculum Inquiry, [S. l.], v. 40, n. 1, p. 97-103, 2010.

BOURDIEU, Pierre. Contrafogos 2. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BONDIOLI, Anna. Dos indicadores A s condiA§Aµes do projeto educativo. In: BONDIOLI, Anna (Org.) O projeto pedagA³gico da creche e a sua avaliaA§A£o. Campinas: Autores Associados, 2004.

CANARIO, Rui. A escola tem futuro?: das promessas A s incertezas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

CANDAU, Vera Maria. Construir ecossistemas educativos – reinventar a escola. In: CANDAU, Vera Maria (Org.). Reiventar a escola. PetrA³polis: Vozes, 2000a.

______. A didA¡tica hoje: uma agenda de trabalho. In: CANDAU, VERA MARIA (Org.) DidA¡tica, currA­culo e saberes escolares. Rio de Janeiro: DP&A, 2000b.

FAIRCLOUGH, Norman. Language and globalization. London: Routledge, 2008.

FREITAS, Luiz Carlos. EliminaA§A£o adiada: o caso das classes populares no interior da escola e a ocultaA§A£o da (mA¡) qualidade do ensino. EducaA§A£o & Sociedade, SA£o Paulo, v. 28, n. 100, p. 965-987, 2007.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluA§Aµes de nosso tempo. EducaA§A£o & Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, 1997.

LIPOVETSKY, Gilles; SERROY, Jean. A cultura-mundo: resposta a uma sociedade desorientada. Lisboa: EdiA§Aµes 70, 2010.

MOITA LOPES, Luiz Paulo. Identidades fragmentadas. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

MOREIRA, Antonio Flavio B. Os princA­pios norteadores de polA­ticas e decisAµes curriculares. Revista Brasileira de PolA­tica e AdministraA§A£o da EducaA§A£o, Recife, v. 28, n. 1, p. 180-194, out. 2012.

MOREIRA, Antonio Flavio B.; KRAMER, Sonia. Contemporaneidade, educaA§A£o e tecnologia. EducaA§A£o & Sociedade, SA£o Paulo, v. 28, n. 100, p. 1037- 1057, mar. 2007.

PINAR, William F. What is curriculum theory? Mahwah, New Jersey: Lawrence Erlbaum, 2004.

SAHLBERG, Pasi. Finish lessons: what can the world learn from educational change in Finland?. New York: Teachers College Press, 2011.

SILVA, Tomaz Tadeu. Identidades terminais: as transformaA§Aµes na polA­tica da pedagogia e na pedagogia da polA­tica. PetrA³polis: Vozes, 1996.

______. O currA­culo como fetiche. Belo Horizonte: AutAantica, 1999.

SOUSA SANTOS, Boaventura. Os processos da globalizaA§A£o. IN: SOUSA SANTOS, Boaventura (Org.). A globalizaA§A£o e as ciAancias sociais. SA£o Paulo: Cortez, 2002.

VEIGA-NETO, Alfredo. A‰ preciso ir aos porAµes. Revista Brasileira de EducaA§A£o, rio de Janeiro, v. 17, n. 50, p. 267-282, 1012.

WILLIAMS, Raymond. Marxism and literature. Oxford: Oxford University Press, 1985.

YOUNG, Michael. Para que servem as escolas? In: PEREIRA, Maria Zuleide, C.; CARVALHO, Maria Eulina P.; PORTO, Rita de Cassia C. (Org.). GlobalizaA§A£o, interculturalidade e currA­culo na cena escolar. Campinas: AlA­nea, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.