Indice Socioeconômico das Escolas de Educação Basica Brasileiras

Maria Teresa Gonzaga Alves, Jose Francisco Soares, Flavia Pereira Xavier

Resumo


Este artigo apresenta a metodologia e os resultados do desenvolvimento de um indice de nivel socioeconômico das escolas de educação basica do Brasil. Os dados provem dos questionarios contextuais aos quais os alunos respondam nas avaliações educacionais feitas pelo governo federal nesse nivel de ensino. Foram consideradas as respostas validas de 20.806.062 alunos em 21 bases de dados. Para estimar o indice, itens relacionados às dimensoes escolaridade e ocupação dos pais do aluno e a renda familiar foram agregados, empregando-se um modelo da Teoria da Resposta ao Item. Os resultados foram validados monstrando-se fidedignos. Correlacoes com outros indices semelhantes sao positivas e altas. A correlação com a renda per capita dos municipios revela que a realidade nacional vista por um indicador econômico e um indicador obtido pelas respostas a um questionario e, no nivel macro, a mesma. A avaliação de especialistas em diferentes localidades do pais coincide com a retratada pelo indicador.

Palavras-chave


nivel socioeconômico das escolas; educação basica; desigualdades educacionais

Referências


ALVES, M. T. G.; SOARES, J. F. Medidas de nA­vel socioeconA´mico em pesquisas sociais: uma aplicaA§A£o aos dados de uma pesquisa educacional. OpiniA£o PAºblica, v. 15, n. 1, p.1-30, 2009.

ALVES, M. T. G.; SOARES, J. F. Contexto escolar e indicadores educacionais: condiA§Aµes desiguais para a efetivaA§A£o de uma polA­tica de avaliaA§A£o educacional. EducaA§A£o e Pesquisa, v.39, n.1, p. 177-194, 2013.

BLAU, P. M.; DUNCAN, O. D. The American Occupational Structure. New York: Wiley. 1967.

BOURDIEU, P; PASSERON, J-C. A ReproduA§A£o: Elementos para uma teoria do sistema de ensino (5Âa Ed.). PetrA³polis: Editora Vozes, 2011.

COLEMAN, J. S. et al. Equality of educational opportunity. Washington, DC: U.S. Government Printing Office, 1966.

DUNCAN, O. D. A Socioeconomic Index for All Occupations. In: REISS, A. J. (Ed.). Occupations and Social Status. New York: Free Press. 1963, p. 109-138.

ERICKSON, R.; GOLDTHORPE, J. H. The CASMIN Project and the American Dream. European Sociological Review, vl. 8, p. 283-306. 1992.

FRANCO, C. et al. O Referencial teA³rico na construA§A£o dos questionA¡rios contextuais do SAEB 2001. Estudos em AvaliaA§A£o Educacional, v.28, jul-dez, p.39-74. 2003.

FRANCO, C.; BROOKE, N.; ALVES, F. T. Estudo longitudinal sobre qualidade e equidade no ensino fundamental brasileiro: GERES 2005. Ensaio: AvaliaA§A£o e PolA­ticas s PAºblicas em EducaA§A£o, v.16, p.625-637, 2008.

GANZEBOOM, H. B. G. A New International Socio-economic Index [ISEI] of Occupational Status for the International Standard Classification of Occupation 2008 [ISCO-08] constructed with data from the ISSP 2002-2007; with an analysis of quality of occupational measurement in ISSP. Paper presented at Annual Conference of International Social Survey Programme, Lisbon, May 1 2010. (DisponA­vel em: http://www.harryganzeboom.nl/Pdf/index.htm, em 01/12/2013).

GANZEBOOM, H. B. G.; DE GRAAF, P.; TREIMAN, D. A Standard International Socio-Economic Index of Occupational Status. Social Science Research, v.21, p.1-56. 1992.

HAMBLETON, R. K. Principles and selected applications of Item Response Theory. In: LINN, R. (Ed.). Educational measurement. 3. ed. Washington, DC: American Council on Education and the National Council on Measurement in Education, 1993. p.147-200.

HOUSER, R. M.; WARREN, J.; R. Socioeconomic Index of Occupational Status: A Review, Update, and Critique. In: RAFTERY, A. (ed.). Sociological Methodology, Cambridge: Blackwell. 1997, p. 177-298.

JENCKS, C. et al. Inequality: a Reassessment of the Effect of Family and Schooling in America. New York: Basic Books, 1972.

MARKS. G. N. The Measurement of Socioeconomic Status for the Reporting of Nationally Comparable Outcomes of Schooling. National Education Performance Monitoring Taskforce. [Draft Report]. Australian Council for Educational Research & Sociology Program Research School of Social Sciences Australian National University, march, 2000.

NERI, M. A nova classe mA©dia: o lado brilhante da base da pirA¢mide, Rio de Janeiro: FGV: Centro de PolA­ticas Sociais / Editora Saraiva, 2012.

PASTORE, J. Desigualdade e mobilidade social no Brasil. SA£o Paulo: Editora da Universidade de SA£o Paulo. 1979.

PASTORE, J.; SILVA, N. V. Mobilidade Social no Brasil. SA£o Paulo: Markron. 2000.

SAMEJIMA, F. Estimation of latent ability using a response pattern of graded scores. Psychometrika, New York, v. 17, Monograph Supplement, n. 4, Part 2, 1969.

SANTOS, J. A. F. Uma classificaA§A£o socioeconA´mica para o Brasil. Revista Brasileira de CiAancias Sociais, v.20, n.58, p.27-45, 2005.

SCALON, M. C. Mapeando Estratos: CritA©rios para Escolha de uma ClassificaA§A£o. Dados - Revista de CiAancias Sociais, v.41, n.2, p. p.337-375, 1998.

SOARES, J. F.; COLLARES, A. C. M. Recursos Familiares e o Desempenho Cognitivo dos Alunos do Ensino BA¡sico Brasileiro. Dados - Revista de CiAancias Sociais, v.49, n.3, p.615-650, 2006.

SOARES, J. F.; ANDRADE, R. J. NA­vel socioeconA´mico, qualidade e equidade das escolas de Belo Horizonte. Ensaio: AvaliaA§A£o e PolA­ticas PAºblicas em EducaA§A£o, v.14, n.50, p.107-126. 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.