Inovação na era digital: novo mercado de trabalho e mudanças educacionais

Sidney Luiz de Matos Mello, Nicholas Van Erven Ludolf, Izabela S. Rampasso, Marcelo Jasmin Meiriño

Resumo


A era digital chama nossa atenção para os avanços industriais, mudanças no mercado de trabalho e no sistema educacional. Este estudo investiga tais fatores, por meio de indicadores analíticos como desempenho da força de trabalho, educação e inovação no Brasil no contexto mundial. Trata-se de uma pesquisa exploratória qualitativa, que permite refletir sobre a relação entre a força de trabalho e a educação tecnológica para mão de obra qualificada. O banco de dados utilizado incluiu dados documentais da literatura e dados de pesquisas censitárias no Brasil e no exterior. Os dados indicam que o Brasil está significativamente atrasado na indústria digital, capital humano e pesquisa; atrás de todos os outros BRICS em termos de desempenho em inovação. Cerca de 11 milhões de pessoas com idades entre 15 e 29 anos não estão trabalhando e não estão matriculadas em ensino médio, ensino superior, curso técnico ou qualificação profissional. O número de alunos de 15 a 19 anos que frequentam cursos técnicos ainda é de cerca de 9%. A rede de institutos técnicos nacionais é essencial para a recomposição rápida de mão de obra qualificada em conexão com a indústria. A economia brasileira precisa crescer, fortalecendo a indústria digital e a pesquisa. As políticas públicas são orientadas para a educação técnica ligada à indústria e ao sucesso da Agenda Brasileira para a Indústria 4.0.


Palavras-chave


Transformação digital; Força de trabalho; Educação tecnológica; BRICS

Referências


AGÊNCIA IBGE. Pesquisa nacional por amostra de domicílio de 2012 a 2018 (Pnad-C): mercado de trabalho brasileiro. Rio de Janeiro, 2019. (Pnad-C):f rom: . Accessed on 2019 July 20.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação. The Brazilian digital transformation strategy E-digitaL. Brasília, DF, 2018b.

BRASIL. Ministério da Educação. PRONATEC - Rede Federal de EPCT (PDA/MEC 2016/2018). Brasília, DF, 2018a. Available from: . Accessed on 2019 July 24.

CHIAPPE, A., RODRÍGUEZ, L. P. Learning analytics na educação do século XXI: uma revisão. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 25, n. 97, p. 971-91, out.-dez. 2017. http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362017002501211

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA – CNI. Desempenho do Brasil no índice global de inovação 2011-2016. Brasília, DF, 2016. Available from: . Accessed on 2019 July 26.

DUTTA, S.; LANVIN, B.; WUNSCH-VINCENT, S. The global innovation index 2016: winning with global innovation. Ithaca, Fontainebleau, and Geneva, 2016.

DYER-WITHEFORD, N. Cyber-proletariat: global labour in the digital vortex. Pluto, 2015.

EDUCATION AT A GLANCE. OECD Indicators. Paris: OECD Publishing, 2018.

GE- REPORTS. Industry 4.0. 2019. Available from: . Accessed on 22 July 2019.

GOMES, D. E. et al. Effectiveness of professional training offered in distance education: theoretical validation of an instrument. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, 2019. https://doi.org/10.1590/s0104-40362019002701667

INSIGHT REPORT. The future of jobs report. Centre for the New Economy and Society, World Economic Forum, Switzerland, 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD: síntese de indicadores 2014. Rio de Janeiro , 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Censo da Educação Superior 2017: divulgação dos principais resultados. Brasília, DF, 2018. Available from> . Accessed on 2019 July 25.

KAGERMANN, H., WAHLSTER, W., HELBIG, J. Recommendations for implementing the strategic initiative Industrie 4.0: Final report of the Industrie 4.0. National Academy of Science and Engineering, 2013.

LEE, H.; KANG, P. Identifying core topics in technology and innovation management studies: a topic model approach. Journal of Technology Transfer, v. 43, n. 5, p. 1291-317, Oct. 2018. https://doi.org/10.1007/s10961-017-9561-4

MAGALHÃES, G., CATIONI, R. Professional education in Brazil: expansion for whom? Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, 2019. https://doi.org/10.1590/s0104-40362019002701647

MALERBA, F. Innovation, industrial dynamics and industry evolution: progress and the research agendas. Revue de l’OFCE, v. 5, n. 97, p. 21-46, 2006.

MCAFEE, A., BRYNJOLFSSON, E. The second machine age: work, progress, and prosperity in a time of brilliant technologies. New York: Elsevier, 2014.

MCKINSEY GLOBAL INSTITUTE. Jobs lost, jobs gained: workforce transitions in a time of automation. New York: Mckinsey & Company, 2017.

NAMBISAN, S., WRIGHT, M., FELDMAN, M. The digital transformation of innovation and entrepreneurship: progress, challenges and key themes. Research Policy, v. 48, 2019. https://doi.org/10.1016/j.respol.2019.03.018

OLIVEIRA, A. D., FERREIRA, V. A., SILVA, C. M. C. S. Implications of concomitance in technical education financed by Pronatec in the Mato Grosso do Sul State education network (2012-2015). Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 27, n. 103, p. 406-25, abr.-jun. 2019. https://ddoi.org/10.1590/s0104-40362019002701715

REITER, B. Theory and methodology of exploratory social science research. International Journal of Science and Research Methodology, v. 5, n. 4, p. 129-50, 2017.

ROBINSON, K., ARONICA, L. Creative schools: the grassroots revolution that’s transforming education. New York: Penguin, 2016.

SCHWAB, K. The fourth industrial revolution. São Paulo: Edipro, 2016.

SILVA, J., ALMEIDA, R., STROKOVA, V. Sustaining employment and wage gains in Brazil: a skills and jobs agenda. Washington, DC: World Bank, 2015.

SJÖDIN, D. R. et al. Smart factory implementation and process innovation. Research-Technology Management, v. 61, n. 5, p. 22-31, 2018. https://doi.org/10.1080/08956308.2018.1471277

TAALBI, J. What drives innovation? Evidence from economic history. Research Policy, v. 46, n. 8, p. 1437-53, Oct. 2017. https://doi.org/10.1016/j.respol.2017.06.007

THE IMD WORLD DIGITAL COMPETITIVENESS CENTER – IMD. The IMD World Digital Competitiveness Ranking 2018 results. 2018. Available from: . Accessed on 2019 July 20.

TORTORELLA, G. L., FETTERMAM, D. Implementation of Industry 4.0 and lean production in Brazilian manufacturing companies. International Journal of Production Research, v. 56, n. 8, p. 2975-87, 2017. https://doi.org/10.1080/00207543.2017.1391420

WINICK, E. Every study we could find on what automation will do to jobs, in one chart. There are about as many opinions as there are experts. MIT Technology Review, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362019002702511

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.