Programa de educação ambiental no Equador: teoria, prática e políticas públicas para enfrentar a mudança global do Antropoceno

Fander Falconí Benítez, Mónica Elizabeth Reinoso Paredes, Javier Collado-Ruano, Edwin Fernando Hidalgo Terán, Gelson David León Ibarra

Resumo


Em 2008, a nova Constituição do Equador reconheceu os Direitos da Natureza para restaurar a pegada ecológica. Por esse motivo, o objetivo principal deste artigo é refletir sobre as teorias, práticas e políticas públicas desenvolvidas nas escolas equatorianas com o Programa de Educação Ambiental ‘Terra de Todos’. Como resultado, este trabalho integra o conhecimento científico com a sabedoria ancestral, combinando uma ecologia de saberes como uma metodologia de pesquisa transdisciplinar. Parte deste programa é uma adaptação da metodologia TiNi e promove uma consciência ambiental crítica com todos os estudantes das escolas primárias e secundárias. A metodologia TiNi tem a sua origem no Peru e foi aprovada pela UNESCO pelo seu potencial para aprender didáticas socio-ecológicas em contato direito com a natureza. Em conclusão, as políticas públicas de educação ambiental estão destinadas a combater os complexos desafios civilizatórios do Antropoceno para ensinar sobre como sentir, pensar e agir em harmonia com os processos co-evolutivos da natureza, com o fim de (re)desenhar culturas regenerativas.


Palavras-chave


Antropoceno; Educação ambiental; Mudança global; Culturas regenerativas; Direitos da natureza

Referências


Daly, H. (2014). From Uneconomic Growth to a Steady-state Economy. Northampton: Edward Elgar Publishing Limited.

Falconi, F. (2014) Al sur de las decisiones: Enfrentando la crisis del siglo XXI. 1. Quito: El Conejo.

Falconi, F. (2017) Solidaridad sostenible: la codicia es indeseable. Quito: El Conejo, Quito.

Georgescu-Roegen, N. (1971). The Entropy Law and the Economic Process, Cambridge: Harvard University Press.

Hathaway, M. y Boff, L. (2014). El Tao de la liberacion. Una ecologia de la transformacion. Madrid: Ed. Trotta.

Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC) (2014). Climate Change 2014: Impacts, Adaptation, and Vulnerability. New York: Cambridge University Press.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362019002701950

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.