Uma boa gestão melhora o desempenho da escola, mas o que sabemos acerca do efeito da complexidade da gestão nessa relação?

Beatriz Christo Gobbi, Adonai José Lacruz, Bruno Luiz Américo, Hélio Zanquetto Filho

Resumo


O artigo avalia a relação entre Gestão Escolar e desempenho na Prova Brasil-2015 de Matemática dos estudantes do 9º ano e o papel moderador da complexidade da Gestão Escolar nessa relação. Para o desenvolvimento do modelo hierárquico exploratório foi utilizada modelagem de equações estruturais, técnica Partial Least Squares Path Modeling (PLS-PM). A amostra foi composta por 182 escolas da rede de ensino público do Espírito Santo. Os dados foram coletados dos microdados do Saeb. Evidenciou-se impacto positivo direto da Gestão Escolar no desempenho, cujos estudos anteriores apontam para uma relação indireta. Igualmente, a complexidade da Gestão Escolar atua como um moderador dessa relação, com impacto negativo. Dessa forma, quanto maior o nível de complexidade da Gestão Escolar, mais impactante será a Gestão Escolar no desempenho. Assim, este estudo reforça a importância do Diretor Escolar e traz questionamentos sobre como reduzir a complexidade da Gestão Escolar e/ou melhorar o desempenho do Diretor.


Palavras-chave


Gestão Escolar; Eficácia Escolar; Prova Brasil; Modelagem de Equações Estruturais

Referências


ABRUCIO, F. L. Gestão escolar e qualidade da educação: um estudo sobre dez escolas paulistas. Estudos & Pesquisas Educacionais, São Paulo, v. 1, p. 241-74, 2010.

ALBERNAZ, Â.; FERREIRA, F. H.; FRANCO, C. Qualidade e eqüidade no ensino fundamental brasileiro. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v. 32, n. 3, p. 453-76, dez. 2002.

AL-OMARI, A. A. The degree of transformational change practice among school principals as perceived by them & their teachers in Jordan. International Journal of Educational Science and Research, India, v. 2, n. 2, p. 43-55, 2012.

ALVES, M. T. G.; FRANCO, C. A pesquisa em eficácia escolar no Brasil: evidências sobre o efeito das escolas e fatores associados à eficácia escolar. In: BROOKE, N.; SOARES, J. F. (org.). Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetórias. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. p. 482-500.

ALVES, M. T. G.; SOARES, J. F. Contexto escolar e indicadores educacionais: condições desiguais para a efetivação de uma política de avaliação educacional. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 177-94, jan.-mar. 2013. https://doi.org/10.1590/S1517-97022013000100012

AMÉRICO, B. L.; LACRUZ, A. J. Contexto e desempenho escolar: análise das notas na Prova Brasil das escolas capixabas por meio de regressão linear múltipla. Revista de. Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 51, n. 5, p. 854-78, set.-out. 2017. https://doi.org/10.1590/0034-7612160483

ANDRADE, J. M.; LAROS, J. A. Fatores associados ao desempenho escolar: estudo multinível com dados do SAEB/2001. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 23, n. 1, p. 33-42, jan.-mar. 2012. https://doi.org/10.1590/S0102-37722007000100005

BARTHOLO, T. L.; COSTA, M. Evidence of a school composition effect in Rio de Janeiro public schools. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 24, n. 9, p. 498-521, jul.-set. 2016. https://doi.org/10.1590/S0104-40362016000300001

BOTÍA, A. B.; RODRÍGUEZ, K. C; GARCÍA-GARNICA, M. Avaliação multidimensional da liderança educacional: chaves para a melhoria da escola. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 25, n. 95, p. 483-506, abr.-jun. 2017. https://doi.org/10.1590/s0104-40362017002500780

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, 23 dez. 1996.

BROOKE, N.; SOARES, J. F. Introdução. In: BROOKE, N.; SOARES, J. F. (Org.). Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetórias. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. p. 9-12.

CASTRO, R. F. Fatores associados ao desempenho escolar na 4ª série do Ensino Fundamental. In: LORDÊLO, J. A. C.; DAZZANI, M. V. (org.). Avaliação educacional: desatando e reatando nós. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 265-95.

CREEMERS, B. P.; SCHEERENS, J. Developments in the educational effectiveness research program. International Journal of Educational Research, Oxford, v. 21, n. 2, p. 125-40, 1994.

FIEDLER, F. E. Situational control and a dynamic theory of leadership. In: PUG, D. S. (Ed.). Organization theory: selected readings. London: Penguin Books, 1990. p. 417-38.

FORTE, A. M.; FLORES, M. A. Potenciar o desenvolvimento profissional e a colaboração docente na escola. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 147, p. 900-19, dez. 2012. https://doi.org/10.1590/S0100-15742012000300014

FRANCO, C. et al. O referencial teórico na construção dos questionários contextuais do SAEB 2001. Estudos em Avaliação Educional, São Paulo, n. 28, p. 39-74, jul.-dez. 2003.

FRANCO, C. et al. Qualidade e eqüidade em educação: reconsiderando o significado de “fatores intra-escolares”. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 55, p. 277-98, abr.-jun. 2007. https://doi.org/10.1590/S0104-40362007000200007

FRANCO, C. et al. Avaliação em larga escala e fatores associados ao desempenho escolar. In: GATTI, B. A. (Org.). Construindo caminhos para o sucesso escolar. Brasília: Unesco, 2008. p. 27-37.

GATTI, A. B. Relatório do seminário internacional “construindo caminhos para o sucesso escolar”. In: GATTI, B. A. (Org.). Construindo caminhos para o sucesso escolar. Brasília: Unesco, 2008. p. 9-26.

GOLDSTEIN, H. Methods in school effectiveness research. School Effectiveness and School Improvement, v. 8, n. 4, p. 369-95, 1997. https://doi.org/10.1080/0924345970080401

HAIR, J. F. et al. A primer partial least squares structural equation modeling (PLS-SEM). Los Angeles: Sage, 2016.

HARGREAVES, A. Changing teachers, changing times: teachers’ work and culture in the postmodern age. New York: Teachers College, 1994.

HENSELER, J.; SARSTEDT, M. Goodness-of-fit indices for partial least squares path modeling. Computational Statistics, Heidelberg, v. 28, n. 2, p. 565-80, 2013. https://doi.org/10.1007/s00180-012-0317-1

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS – INEP Saeb 2001: novas Perspectivas. Brasília, DF, 2002. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/saeb/2001/Miolo_Novas_Perspectivas2001.pdf. Acesso em: 10 jan. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS – INEP Saeb 2001. Nota técnica 040/2014. Brasília, DF, 2014. Disponível em: http://download.inep.gov.br/informacoes_estatisticas/indicadores_educacionais/2014/escola_complexidade_gestao/nota_tecnica_indicador_escola_complexidade_gestao.pdf. Acesso em: 15 jan. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS – INEP Saeb 2001. Saeb 2015 - Questionário do Professor. Brasília, DF, 2015. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/saeb/aneb_anresc/quest_contextuais/2015/questionario_professor_2015.pdf. Acesso em: 10 jan. 2018.

JARVIS, C. B.; MACKENZIE, S. B.; PODSAKOFF, P. M. A critical review of construct indicators and measurement model misspecification in marketing and consumer research. Journal of Consumer Research, Gainesville, v. 30, n. 2, p. 199-218, Sep. 2003. https://doi.org/10.1086/376806

KOSLINSKI, M. C.; CUNHA, C. P.; ANDRADE, F. M. Accountability escolar: um estudo exploratório do perfil das escolas premiadas. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 25, n. 59, p. 108-37, set.-dez. 2014. http://dx.doi.org/10.18222/eae255920142865

LEE, V. E. Using multilevel methods to investigate research questions that involve nested data: examples from education. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 24, p. 47-68, 2001. https://doi.org/10.18222/eae02420012200

LEE, V. E.; BRYK, A. S.; SMITH, J. B. The organization of effective secondary schools. Review of Research in Education, Chicago, v. 19, n 1, p. 171-267, 1993.

LOUIS, K. S; DRETZKE, B.; WAHLSTROM, K. How does leadership affect student achievement? Results from a national US survey. School Effectiveness and School Improvement, v. 21, n. 3, p. 315-36, 2010. https://doi.org/10.1080/09243453.2010.486586

LÜCK, H. Dimensões de gestão escolar e suas competências. Curitiba: Positivo, 2009.

MACHADO, M. A. M. Desafios a serem enfrentados na capacitação de gestores escolares. Em Aberto, Brasília, v. 17, n. 72, p. 97-112, fev.-jun. 2000.

MATOS, D. A. S.; RODRIGUES, E. C. Indicadores educacionais e contexto escolar: uma análise das metas do Ideb. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 27, n. 66, p. 662-88, set.-dez. 2016. https://doi.org/10.18222/eae.v27i66.4012

MENIN, M. S. S. et al. As representações sociais dos gestores sobre seu papel na escola pública. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 349-60, maio-ago. 2014.

MORTIMORE, P, et al. School matters: the junior years. Somerset: Open Books, 1988.

OLIVEIRA, I. C.; VASQUES-MENEZES, I. Revisão de literatura: o conceito de gestão escolar. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 48, n. 169, p. 876-900, jul-set. 2018. https://doi.org/10.1590/198053145341

OLIVEIRA, A. C. P. D.; WALDHELM, A. P. S. Liderança do Diretor, clima escolar e desempenho dos alunos: qual a relação? Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 24, n. 93, p. 824-44, out.-dez. 2016. https://doi.org/10.1590/S0104-40362016000400003

PARANDEKAR, S. D. Identificação de boas práticas nas redes municipais de ensino que influenciam o desempenho dos alunos na prova Brasil. In: GATTI, B. A. (org.). Construindo caminhos para o sucesso escolar. Brasília: Unesco, 2008. p. 63-94.

PARO, V. H. Diretor escolar: educador ou gerente? São Paulo: Cortez, 2015.

QEdu. Explorando o rendimento: matemática – 9º ano. 2017. Disponível em: http://www.qedu.org.br. Acesso em: 8 jan. 2018.

REYNOLDS, D.; TEDDLIE, C. Os processos da eficácia escolar. In: BROOKE, N; SOARES, J. F. (org.), Pesquisa em eficácia escolar: origens e trajetórias. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008. p. 297-330.

SAMMONS, P.; HILLMAN, J.; MORTIMORE, P. Key characteristics of effective schools: a review of school effectiveness research. London: Office for Standards in Education, 1995.

SANCHEZ, G. PLS Path modeling with R. Berkeley: Trowchez, 2013. Disponível em: http://www.gastonsanchez.com/PLS Path Modeling with R.pdf. Acesso em: 8 jan. 2018.

SCHEERENS, J. Improving school effectiveness. Paris: International Institute for Educational Planning, 2000.

SHAKED, H.; SCHECHTER, C. Seeing wholes: the concept of systems thinking and its implementation in school leadership. International Review of Education, Hamburg, v. 59, n. 6, p. 771-91, Dec. 2013. https://doi.org/10.1007/s11159-013-9387-8

SILVA, S. M.; LIMA, J. A. Liderança da escola e aprendizagem dos alunos: um estudo de caso numa escola secundária. Revista Portuguesa de Pedagogia, n. 45-1, p. 111-42, 2011.

SOARES, J. F. Melhoria do desempenho cognitivo dos alunos do ensino fundamental. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 130, p. 135-60, jan-abr. 2007. https://doi.org/10.1590/S0100-15742007000100007

SOARES, J. F.; ALVES, M. T. G. Desigualdades raciais no sistema brasileiro de educação básica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 147-65, jan.-jun. 2003. https://doi.org/10.1590/S1517-97022003000100011

SOARES, S. Os fatores que determinam o sucesso educacional. Pesquisa e Planejamento Econômico, Rio de Janeiro, v. 32, n. 3, p. 385-94, dez. 2002.

TEROSKY, A. L. From a managerial imperative to a learning imperative: Experiences of urban, public school principals. Educational Administration Quarterly, Columbus, v. 50, n. 1, p. 3-33, Feb. 2014.

VAILLANT, D. ; ZIDAN, R., E. Prácticas de liderazgo para el aprendizaje en América Latina: un análisis a partir de PISA 2012. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 24, n. 9, p. 253-74, jun. 2016. https://doi.org/10.1590/S0104-40362016000200001

WETZELS, M.; ODEKERKEN-SCHRÖDER, G.; OPPEN, C. Using PLS path modeling for assessing hierarchical construct models: guidelines and empirical illustration. MIS Quarterly, Minneapolis, v. 33, n. 1. p. 177-95, Mar. 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362019002701786

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.