O valor das práticas de educação parental: visão dos profissionais

Olivia da Conceicao Carvalho, Cristina Queiroz Costa-Lobo, Jose Euclimar Menezes, Belkis Maria Oliveira

Resumo


Com a redução da disponibilidade do apoio comunitário e da família alargada tradicional, por um lado, e das dificuldades associadas aos problemas atuais por outro, a Educação Parental (EP) surge como um campo emergente, fundamental para a resposta aos problemas que os pais, atualmente, enfrentam na educação dos seus filhos. Este artigo associa a formação dos profissionais deste campo, com a importância que estes atribuem às respetivas práticas. A amostra deste estudo é constituída por 180 profissionais a exercerem nesta área. Os participantes foram interrogados sobre a sua formação, através do questionário “Caracterização dos Profissionais/Dinamizadores de Programas de Educação Parental”, e sobre a importância atribuída às práticas de qualidade, com recurso ao questionário “Competências para o trabalho com os pais”. Os resultados revelam que a formação de nível avançado constitui um fator relevante na valorização das práticas de EP, por parte dos profissionais, o que implica a necessidade de uma resposta contingente das instituições de ensino superior. São analisados e discutidos os resultado, assinalando a sua pertinência para a intervenção na área.


Palavras-chave


Parentalidade positiva; Educação parental; Formação superior de Educadores Parentais

Referências


ALARCO, M. (Des)equilbrios familiares: uma viso sistmica. Coimbra: Quarteto, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362019002701653

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.