Jovens universitários em silêncio no mundo das informações: casos de liberação

Ivar Cesar Oliveira de Vasconcelos, Adriana Lira, Iomar Pirangi Soares

Resumo


Esta pesquisa teve, como objetivo, investigar estratégias de superação da lógica de violência, exclusão e silêncio, aos quais estão submetidos jovens universitários. Esses recebem muitas informações, sofrendo processos educativos dissonantes das proclamadas intenções de desenvolvimento pleno, o que favorece a mencionada lógica. Tidos como não críticos, silenciam. Em vez da educação monológica, a universidade precisa praticar a dialógica. Um estudo de casos múltiplos, em que cada caso único recebeu um nome – coerência, interação, oportunidade, resiliência, compenetração e contextualização – concluiu que os momentos de superação são potenciais estratégias educacionais transformadoras, que levam do discurso à prática, da opressão à esperança.


Palavras-chave


Universidade; Violencia; Exclusao; Silencio; Liberação

Referências


ALVES, R. A escola com que sempre sonhei sem imaginar que pudesse existir. Campinas: Papirus, 2001.

ARISTTELES. tica a Nicmaco. In: OS PENSADORES. Aristteles. So Paulo: Editora Nova Cultural, [sc. IV a. C.] 1996. p. 117-320.

BARDIN, L. Anlise de contedo. 5. ed. Lisboa: Edies 70, Lda., 2009.

BAUMAN, Z. Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.

______. Los retos de la educacin en la modernidad lquida. Barcelona: Gedisa, 2007.

BERTEAUX, D. Los relatos de vida: perspectiva etnosociolgica. Barcelona: Ediciones Bellaterra, 2005.

BOURDIEU, P. O campo cientfico. In: ORTIZ, R. (Org.); ______. Pierre Bourdieu: sociologia. So Paulo: tica, 1994.

______; PASSERON, J.-C. Les hritiers: les tudiants et la culture. Paris, d. de Minuit, 1964.

______; PASSERON, J.-C. A reproduo: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 3. ed. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves Editora S. A., 1992.

BRASIL. Constituio da Repblica Federativa do Brasil de 1988. Braslia: Senado Federal, 1988. Disponvel em: . Acesso em: 1 nov. 2017.

______. Lei de Diretrizes e Bases da Educao Nacional: Lei n 9394, de 20 de dezembro de 1996. Disponvel em: . Acesso em: 1 nov. 2017.

BRUNSSON, N. The consequences of decision-making. Oxford: Oxford University Press, 2007.

BUBER, M. Do dilogo e do dialgico. So Paulo: Editora Perspectiva S.A, 1982.

COLL, C. et al. Os contedos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. Porto Alegre: Artes Mdicas, 1998.

DE GAULEJAC, V. Les sources de la honte. Paris: Descle de Brouwer, 2008. Trad. para o espanhol: Las fuentes de la vergenza. Siero: Editorial Sapere Aude, 2015.

DELORS, J. et al. Educao um tesouro a descobrir: relatrio para a UNESCO da Comisso Internacional sobre Educao para o sculo XXI. So Paulo: Cortez Editora; UNESCO no Brasil, 1998.

DUBET, F. Sociologia da experincia. Lisboa: Instituto Piaget, 1994.

ENGUITA, M. F. La educacin en la encrucijada. Espanha: Fundacin Santillana, 2016.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da priso. 42. ed. Petrpolis: Vozes, 2014.

FREIRE, P. Papel da educao na humanizao. Revista Paz e Terra, So Paulo, n. 9, p. 123-132, 1969.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessrios prtica educativa. So Paulo: Paz e Terra, 1996.

______. Pedagogia do oprimido. 50. ed. So Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da esperana: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 22. ed. So Paulo: Paz e Terra, 2015.

HALL, S. A identidade cultural na ps-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2011.

HEGEL, G. W. F. Fenomenologia do esprito. 2. ed. Petrpolis: Vozes, 2003.

AUTOR2; GOMES, 2012.

MERRIAM, S. B. Qualitative research and case study applications in education. San Francisco, US: Jossey-Bass Publishers, 1998.

MORAIS, R. Um abominvel mundo novo? O ensino superior atual. So Paulo: Paulus, 2011.

NVOA, A. Para uma formao de professores construda dentro da profisso. Revista de Educacin, Madrid, n. 350, 2009. Disponvel em: . Acesso em: 1 nov. 2017.

ORGANIZAO DAS NAES UNIDAS (ONU). Declarao Universal dos Direitos Humanos. Braslia: UNESCO do Brasil, [1948] 1998. Disponvel em: . Acesso em: 1 nov. 2017.

PAZ, O. Signos em rotao. So Paulo: Editora Perspectiva, 1976.

STAKE, R. A arte da investigao com estudos de caso. 4. ed. Lisboa: Fundao Calouste Gulbenkian, 2016.

TAVARES, J. (Org.). Resilincia e educao. 3. ed. So Paulo: Cortez. 2002.

TEIXEIRA, A. Educao no Brasil. 2. ed. So Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.

AUTOR1; GOMES, 2016.

AUTOR1; GOMES, 2017.

XIBERRAS, M. As teorias da excluso: para uma construo do imaginrio do desvio. Lisboa: Instituto Piaget, s/d.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e mtodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362019002701552

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.