Famílias que educam em casa com TIC: um estudo qualitativo de múltiplos casos

Angélica Pineda Franky, Andrés Chiappe

Resumo


Enquanto a educação é cada vez mais permeada pelas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), a atual instituição escolar é considerada desatualizada e quase incapaz de responder aos desafios do nosso tempo. A educação em casa surge como uma alternativa crescente, especialmente nos países em desenvolvimento, onde ainda não está devidamente regulada ou estruturada. Este artigo apresenta um estudo qualitativo de casos múltiplos focados na exploração do uso das TIC por 70 famílias colombianas que educam em casa. A análise dos dados foi realizada seguindo as etapas da Teoria fundamentada a partir das dimensões humana, educacional e tecnológica. Os resultados mostram que, em um contexto de pressão social constante, os pais reconhecem as TIC como ferramentas de mediação que lhes permitem acessar as comunidades e recursos abertos de apoio, desenvolver suas próprias habilidades de orientação e para melhorar o desenvolvimento de talentos seus filhos, principalmente através do jogo, colaboração, pesquisa e exploração ao ar livre. Finalmente, reconhece-se que esta forma de educar torna-se um modo de vida que acaba alterando as relações e as dinâmicas familiares.


Palavras-chave


Educação em Casa; TIC; Tecnologia Educacional; Não Escolaridade; Relacionamentos Familiares



DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362018002601507

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.