Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio – PNEM: A formação continuada na Gered de Chapecó

Sandra Maria Zardo Morescho, Nadir Castilho Delizoicov

Resumo


Este artigo apresenta dados sobre a formação continuada de professores ofertada pelo Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio (PNEM) no período de 2014 a 2015. O trabalho teve como objetivo investigar as percepções dos orientadores de estudo do Pacto sobre a formação desenvolvida junto a professores de 10 escolas públicas estaduais pertencentes à Gerência Regional de Educação (Gered) de Chapecó, Oeste de Santa Catarina. Os dados foram obtidos através de entrevistas semiestruturada e suas análises apresentam o parecer do orientador de estudo, as mudanças nas ações dos professores e os impactos do término do PNEM. Os resultados indicaram que a formação foi de significativa qualidade, induzindo ao reconhecimento do estudante em sua individualidade. Como aspecto negativo, encontra-se a finalização do PNEM, bem como o temor do aumento da desvalorização da docência diante da Reforma do Ensino Médio.


Palavras-chave


PNEM; Orientador de Estudo; Formação continuada.

Referências


ALVARO-PRADA, L. E.; FREITAS, T. C.; FREITAS, C. A. Formação continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Revista Diálogo Educacional , Curitiba, v. 10, n. 30, p. 367-87, maio/ago. 2010. https://doi.org/10.7213/rde.v10i30.2464

ARAÚJO, C. M.; ARAÚJO, E. M.; SILVA, R. D. Para pensar sobre a formação continuada de professores é imprescindível uma teoria crítica de formação humana. Cadernos Cedes, Campinas, v. 35, n. 95, p. 57-73, jan./abr. 2015. https://doi.org/10.1590/CC0101-32622015146820

BARDIN, L. Análise de conteúdo . Lisboa: 70, 1979.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União , 23 dez. 1996.

BRASIL. Lei Nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as leis Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o fundo de manutenção e desenvolvimento da educação básica e de valorização dos profissionais da educação, a consolidação das leis do trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei Nº 5.452, de 1 de maio de 1943, e o Decreto-Lei Nº 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei Nº 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a política de fomento à implementação de escolas de ensino médio em tempo integral. Diário Oficial da União , 17 fev. 2017.

BRASIL. Medida Provisória Nº 746, de 22 de setembro de 2016. Institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e a Lei nº 11.494 de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, e dá outras providências. Diário Oficial da União , 23 set. 2016b, p. 1-2.

BRASIL. Ministério da Educação. Formação de professores do ensino médio: ensino médio e formação humana integral. Curitiba, PR: Universidade Federal do Paraná, 2013b. (Etapa I, caderno I).

BRASIL. Ministério da Educação. Formação de professores do ensino médio: avaliação no ensino médio. Curitiba, PR: Universidade Federal do Paraná, 2013d. (Etapa I, caderno VI.)

BRASIL. Ministério da Educação. Formação de professores do ensino médio: o currículo do ensino médio, seus sujeitos e o desafio da formação humana integral. Curitiba, PR: Universidade Federal do Paraná, 2013c. (Etapa I, caderno III)

BRASIL. Ministério da Educação. Formação de professores do ensino médio: organização do trabalho pedagógico no ensino médio. Curitiba, PR: Universidade Federal do Paraná, 2014. (Etapa II, caderno I.)

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Nº 1.140, de 22 de novembro de 2013. Institui o pacto nacional pelo fortalecimento do ensino médio e define suas diretrizes gerais, forma, condições e critérios para a concessão de bolsas de estudo e pesquisa no âmbito do ensino médio público, nas redes estaduais e distrital de educação. Diário Oficial da União, 9 dez. 2013a.

BRASIL. Ministério da Educação. Professores do ensino médio em formação: saberes e experiências Chapecó: pacto nacional pelo fortalecimento do ensino médio. Florianópolis, SC: Universidade Federal de Santa Catarina, 2015.

BRASIL. Pacto nacional pelo fortalecimento do ensino médio . Brasília, DF, 2016b. Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2016.

CARRANO, P. MP do ensino médio: autoritária na forma e equivocada em conteúdo: nota pública da ANPEd sobre a medida provisória do ensino médio. Anped 40 anos, 23 set. 2016. Disponível em: . Acesso em: 24 jan. 2017.

CASTILHO, D. Reforma do ensino médio: desmonte na educação e inércia do enfrentamento retórico. Pragmatismo Político , 21 fev. 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2017.

FERREIRA, A. T. B.; ALBUQUERQUE, E. B. C.; WINDLER, E. Programas de educação continuada para professores de alfabetização: conceitos e práticas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 25, n. 96, p. 609-31, jul./set. 2017. https://doi.org/10.1590/s0104-40362017002501107

FERREIRA, R. A.; RAMOS, L. O. L. O projeto da MP nº 746: entre o discurso e o percurso de um novo ensino médio. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 26, n. 101, p. 1176-96, out./nov. 2018. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002601295

FREIRE, P. Educação e mudança . Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo, SP: Paz e Terra, 1996.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: Unesco, 2009.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S.; ANDRÉ, M. E. D. A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília, DF: Unesco, 2011.

LUNA, S. V. Planejamento de pesquisa: uma introdução. São Paulo, SP: EDUC, 1997.

MIZUKAMI, M. G. N. Docência, trajetórias pessoais e desenvolvimento profissional. In: REALI, A. M. M. R.; MIZUKAMI, M. G. N. Formação de professores: tendências atuais. São Carlos, SP: Universidade Federal de São Carlos, 1996. p. 59-89.

MOURA, D. H.; LIMA FILHO, D. L. A reforma do ensino médio: regressão de direitos sociais. Retratos da Escola . Brasília, v. 11, n. 20, p.109-29, jan./jun. 2017. https://doi.org/10.22420/rde.v11i20.760

NÚÑEZ, I. B.; RAMALHO, B. L. A profissionalização da docência: um olhar a partir da representação de professoras do ensino fundamental. Revista Iberoamericana de Educação , Madri, v. 46, n. 9, p. 1-13, set. 2008. https://doi.org/10.35362/rie4691872

SILVA, E. M. A.; ARAÚJO, C. M. A. Reflexão em Paulo Freire: uma contribuição para a formação continuada de professores. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL PAULO FREIRE, 5, 2005, Recife. Anais ...Brasília, DF: Fórum Brasileiro de Economia Solidária, 2005. Disponível em: . Acesso em: 3 jan. 2016.

SILVA, M. R. Como fica o ensino médio com a reforma: vem aí o ensino médio “líquido”. Cedes Notícias , 17 fev. 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2017.

SILVA, M. R.; SHEIBE, L. Reforma do ensino médio: pragmatismo e lógica mercantil. Retratos da Escola , Brasília, v. 11, n. 20, p. 19-31, jan./jun. 2017. https://doi.org/10.22420/rde.v11i20.769




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362019002701499

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.