Percursos escolares de estudantes do ensino médio de escolas públicas do município de São Leopoldo, RS: desempenho escolar, perfil e características

Rosangela Fritsch, Ricardo Ferreira Vitelli, Cleonice Silveira Rocha, Camila Rivaldo Fensterseifer

Resumo


No presente artigo, apresentamos resultados de uma pesquisa que teve como objetivo analisar percursos escolares de estudantes do ensino médio de escolas públicas de São Leopoldo, por meio da identificação de perfis que interferem nas desigualdades escolares, especialmente de fluxo escolar, levando à aprovação, à reprovação e ao abandono. Para isso, realizamos um estudo quantitativo com análise descritiva de dados coletados via aplicação de um questionário estruturado, usando a técnica de autoaplicação. Como suporte, utilizamos uma revisão bibliográfica e de literatura. Identificamos evidências que permitem afirmar que as diferenças de perfis associadas às características dos estudantes de escolas públicas se relacionam com a produção de desigualdades educacionais e sinalizam, além disso, situações de vulnerabilidades sociais que se reproduzem nos espaços escolares. Notamos, ainda, que, nas escolas públicas pesquisadas, há heterogeneidade de perfis de estudantes, principalmente em relação àqueles que cursam o ensino médio noturno.


Palavras-chave


Percursos escolares; Taxas de fluxo escolar; Desigualdades educacionais

Referências


ALGEBAILE, E. Escola Pblica e Pobreza: a ampliao para menos. Rio de Janeiro: Lamparina/Faperj, 2009.

BOURDIEU, P. A escola conservadora: as desigualdades frente escola e cultura. In: NOGUEIRA, M.A.; CATANI, A. (Orgs.), Pierre Bourdieu, escritos de educao. Petrpolis: Vozes, 2014, p. 39-64.

BRASIL. Lei n 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educao nacional. Disponvel em . Acesso em: 16/01/2017.

BRASIL. Emenda Constitucional n. 59, de 11 de novembro de 2009. Acrescenta 3 ao art. 76 do Ato das Disposies Constitucionais Transitrias para reduzir, anualmente, a partir do exerccio de 2009, o percentual da Desvinculao das Receitas da Unio incidente sobre os recursos destinados manuteno e desenvolvimento do ensino de que trata o art. 212 da Constituio Federal, d nova redao aos incisos I e VII do art. 208, de forma a prever a obrigatoriedade do ensino de quatro a dezessete anos e ampliar a abrangncia dos programas suplementares para todas as etapas da educao bsica, e d nova redao ao 4 do art. 211 e ao 3 do art. 212 e ao caput do art. 214, com a insero neste dispositivo de inciso VI. Disponvel em: . Acesso em: 26/04/2016.

BRASIL. Ministrio da Educao. Resoluo CNE n 2, de 30 de janeiro 2012. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Mdio. Disponvel em: . Acesso em: 27/03/2016.

BRASIL. Lei n 13.005 de 24 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educao 2014-2024. Disponvel em: . Acesso em: 30/04/2016.

BRASIL. Ministrio da Educao. Portal brasileiro de dados abertos: microdados do censo escolar. Braslia, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015. Disponvel em: . Acesso em: 15/12/2016.

BRASIL. Medida provisria n 746, de 22 de setembro de 2016. Institui a Poltica de Fomento Implementao de Escolas de Ensino Mdio em Tempo Integral, altera a Lei n 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educao nacional, e a Lei n 11.494 de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manuteno e Desenvolvimento da Educao Bsica e de Valorizao dos Profissionais da Educao, e d outras providncias. Disponvel em . Acesso em: 16/01/2017.

BRASIL. Lei n 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educao nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manuteno e Desenvolvimento da Educao Bsica e de Valorizao dos Profissionais da Educao, a Consolidao das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei n. 5.452, de 1o de maio de 1943, e o Decreto-Lei n. 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei n. 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Poltica de Fomento Implementao de Escolas de Ensino Mdio em Tempo Integral. Disponvel em Acesso em 11/03/2017.

BRITO, M.M.A. de. A Dependncia na Origem: Desigualdades no Sistema Educacional Brasileiro e a Estruturao Social as Oportunidades. 2014. 270p. Tese (Doutorado em Educao) - Universidade de So Paulo, So Paulo, SP, 2014.

CASTRO, V.G. de; TAVARES JNIOR, F. Jovens em Contextos Sociais Desfavorveis e Sucesso Escolar no Ensino Mdio. Educao & Realidade, Porto Alegra, v. 41, n. 1, p. 239-258, jan. /mar. 2016.

CRESWELL, J.W. Projeto de pesquisa: mtodos qualitativo, quantitativo e misto. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DAYRELL, J.T.; JESUS, R.E. de. Juventude, ensino mdio e os processos de excluso escolar. Educao e Sociedade, Campinas, v. 37, n. 135, p. 407-423, abr. /jun. 2016.

DUBET, F. O que uma escola justa? A escola de oportunidades. So Paulo: Cortez, 2008.

ENGUITA, M.F. Prefcio: A encruzilhada da instituio escolar. In: KRAWCZYK, N., Sociologia do Ensino Mdio: Crtica ao Economicismo na Poltica Educacional. So Paulo: Cortez, 2014, p. 07-11.

FERRETI, C.J. Reformulaes do ensino mdio. HOLOS, Natal, Ano 32, volume 6, p. 71-91, 2016.

FRANCESCHINI, V.L.C. et al. A cor da reprovao: fatores associados reprovao dos alunos do ensino mdio. Educao Pesquisa, So Paulo, v. 42, n, 3, p.773-786, jul. /set. 2016.

FRITSCH, R. et al. Para que jovens? Que polticas? perfil de alunos ingressantes no ensino mdio e polticas educacionais. In: DORE, R. et al., Evaso na Educao: estudos, polticas e propostas de enfrentamento. Braslia: Editora do IFB/RIMEPES, 2014a, p. 133-164.

FRITSCH, R. et al. Defasagem idade-srie em escolas estaduais de ensino mdio do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Estudos Pedaggicos, Braslia, v. 95, n. 239, p. 218-236, jan. /abr. 2014b.

FRITSCH, R. (org.). Ensino Mdio: Caminhos e descaminhos da evaso escolar. So Leopoldo: Oikos, 2015.

GARCIA, P.S. et al. O Ensino Mdio nos Municpios do Grande ABC Paulista: Anlise e Interpretao de alguns Indicadores de Desempenho. Revista Iberoamericana de Evaluacin Educativa, v. 9, n. 2, p. 167-189, 2016.

ISLEB, V. Ensino Mdio Inovador (ProEMI): adeso inicial e monitoramento dos dados do fluxo escolar. In: SILVA, M.R. da (org.), O Ensino Mdio: suas polticas, suas prticas - estudos a partir do Programa Ensino Mdio Inovador. Curitiba: UFPR/Setor de Educao, 2016, p.49-68.

KRAWCZYK, N. Reflexo Sobre Alguns Desafios do Ensino Mdio no Brasil Hoje. Cadernos de Pesquisa, So Paulo, n. 41, n. 144, p.752-769, set. /dez. 2011.

KRAWCZYK, N. Sociologia do Ensino Mdio: Crtica ao Economicismo na Poltica Educacional. So Paulo: Cortez, 2014.

KUENZER, A.Z. O ensino mdio no plano nacional de educao 2011-2020: superando a dcada perdida? Educao & Sociedade, Campinas, n. 31, n. 112, p. 851-873, jul./set. 2010

McDANIEL, C.; GATES, R. Pesquisa de Marketing. So Paulo: Editora Pioneira, 2003.

MOURA, D.H. et al. Politecnia e formao integrada: confrontos conceituais, projetos polticos e contradies histricas da educao brasileira. Revista Brasileira de Educao, Rio de Janeiro, v. 20, n. 63, p.1057-1080, out./dez. 2015.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria Estadual de Educao. Proposta pedaggica para o ensino mdio politcnico e educao profissional integrada ao ensino mdio 2011-2014. Secretaria Estadual de Educao, Porto Alegre, 36 p, 2011.

PAULA, S.G. de. Desigualdades e desempenho escolar no processo de escolarizao da juventude: uma anlise contextual sobre a expanso do ensino mdio na regio metropolitana de Belo Horizonte. 2012. 370p. Tese (Doutorado em Educao) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

PEREIRA, B.P.; LOPES, R.E. Por que ir Escola? Os sentidos atribudos pelos jovens do ensino mdio. Educao & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p.193-216, jan./mar. 2016.

SILVA, P.B.C. da. et al.. Sobre o sucesso e o fracasso no Ensino Mdio em 15 anos (1999 e 2014). Ensaio: Avaliao e Polticas Pblicas em Educao, Rio de Janeiro, v. 24, n. 91, p. 445-476, abr./jun. 2016.

SILVA, M.R. da. Currculo, ensino mdio e BNCC: Um cenrio de disputas. Revista Retratos da Escola, Braslia, v. 9, n. 17, p.367-379, jul./dez. 2015a.

SILVA, M.R. da. Direito educao, universalizao e qualidade: cenrios da Educao Bsica e da particularidade do Ensino Mdio. Jornal de Polticas Educacionais, Curitiba, v. 9, n. 17-18, p.61-74, jan./jun., ago./dez 2015b.

SILVA, M.R. da. O programa ensino mdio inovador como poltica de induo a mudanas curriculares: da proposta enunciada a experincias relatadas. Educao em Revista, Belo Horizonte, v. 32, n. 2, p. 91-110, abr./jun. 2016a.

SILVA, M.R. da. Polticas educacionais para o Ensino Mdio e sua gesto no Brasil contemporneo. Dialogia, So Paulo, n. 23, p.17-29, jan./jun. 2016b.

SILVA, M.R. da (org.). O Ensino Mdio: suas polticas, suas prticas - estudos a partir do Programa Ensino Mdio Inovador. Curitiba, UFPR/Setor de Educao, 2016c.

SILVA, M.R. da; OLIVEIRA, R.G. de (orgs.). Juventude e ensino mdio: sentidos e significados da experincia escolar. Curitiba: UFPR/Setor de Educao, 2016.

SILVA, M.R. da; JAKIMIU, V. C. de L. Do texto ao contexto: o Programa Ensino Mdio Inovador em movimento. Ensaio: Avaliao e Polticas Pblicas em Educao, Rio de Janeiro, v.24, n. 93, p. 910-938, out./dez. 2016.

TOMAZETTI, E.M.; SCHLICKMANN, V. Escola, ensino mdio e juventude: a massificao de um sistema e a busca de sentido. Educao e Pesquisa, So Paulo, v. 42, n. 2, p.331-342, abr./jun. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362019002701306

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.