Avaliação de processos para a formação docente fundamentados na perspectiva dialogico-problematizadora: categorias de analise

Marcelo Lambach, Carlos Alberto Marques, Antônio Fernando Gouvea da Silva

Resumo


O texto traz uma proposta de categorias avaliativas nos processos formativos para docentes a partir dos principios freireanos, dialogicidade e problematização. Tem como referencia uma formação baseada nas etapas formuladas por Freire: Levantamento Preliminar, Analise das Situacoes Significativas, Escolha das Codificacoes, Dialogos Descodificadores e Redução Tematica. Prevista por Delizoicov e Freire, uma quinta etapa e incluida e usa os “tres momentos pedagogicos”. A analise foi construida a partir dos criterios: Concepcoes dos professores sobre o ensino de ciencias; Pesquisas qualitativas iniciais derivadas do estudo da realidade; Selecao de falas coletadas, proposicao dos temas/contratemas; Formulação das problematizacoes e indicação de conteúdos; Organização de atividades/aulas; e se referenciam nos estudos de Gouvea da Silva. O artigo traz tambem, indicacoes de encaminhamentos e reorientacoes a serem realizados por aqueles que desenvolverem formação na perspectiva freireana.


Palavras-chave


Formação Permanente de Professores; Avaliação de Processos na Formação Docente; Paulo Freire; Ensino de Ciencias

Referências


ALVES, N. (Org.). Formacao de professores: pensar e fazer. 11. ed. Sao Paulo: Cortez, 2011.

ANDR, M. E. D. A produo acadmica sobre formao de professores: um estudo comparativo das dissertaes e teses defendidas nos anos 1990 e 2000. Formao Docente: Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formao Docente, v. 1, n. 1, p. 4156, ago./dez. 2009.

ANDR, M. E. D. Formao de professores: a constituio de um campo de estudos. Educao , Porto Alegre, v. 33, n. 3, p. 174181, set./dez. 2010.

ANDR, M. E. D. et al. Estado da arte da formao de professores no Brasil. Educao & Sociedade, v. 20, n. 68, p. 301309, dez. 1999. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73301999000300015.

ANGOTTI, J. A. P. Soluo alternativa para a formao de professores de cincias: um projeto educacional desenvolvido na Guin-Bissau. 1982. 188 f. Dissertao (Mestrado em Educao). Faculdade de Educao, Universidade de So Paulo, So Paulo, 1982.

BANCO MUNDIAL. Brasil justo, competitivo, sustentvel, contribuies para debate: viso geral. Braslia, DF: Banco Mundial, 2002.

BRASIL. Lei N 9.394, de 20 de dezembro de1996. Estabelece as diretrizes e bases da educao nacional. Dirio Oficial da Unio da Repblica Federativa do Brasil, Braslia, DF, 23 dez. 1996. Disponvel em: . Acesso em: 15 fev. 2018.

DELIZOICOV, D. Concepo problematizadora do ensino de cincias na educao formal. 1982. 227 f. Dissertao (Mestrado em Educao). USP, So Paulo, 1982.

DELIZOICOV, D. Conhecimento, tenses e transies. 1991. 213 f. Tese (Doutorado em Educao) Faculdade de Educao, Universidade de So Paulo, So Paulo, 1991.

DELIZOICOV, D. Problemas e problematizaes. In: PIETROCOLA, M. (Org.). Ensino de Fsica: contedo, metodologia e epistemologia numa concepo integradora. 2. ed. rev. Florianpolis: Ed. UFSC, 2005. p. 125150.

DELIZOICOV, D. Uma experincia em ensino de cincias na Guin Bissau: depoimento. Revista de Ensino de Fsica, So Paulo, v. 2, n. 4, dez. 1980. Disponvel em: . Acesso em: 9 jan. 2018.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de Cincias: fundamentos e mtodos. So Paulo: Cortez, 2002.

FIORI, E. M. Aprender a dizer a sua palavra. In: FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 40. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005, p. 722.

FLECK, L. Gnese e desenvolvimento de um fato cientfico. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 40. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FREITAS, H. C. L. Formao de professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formao. Educao & Sociedade, v. 23, n. 80, p. 136167, set. 2002. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302002008000009.

GATTI, B. A. Anlise das polticas pblicas para formao continuada no Brasil, na ltima dcada. Revista Brasileira de Educao, Rio de Janeiro, v. 13, n. 37, p. 5770, jan./abr. 2008. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782008000100006.

GATTI, B. A. Formao de professores no Brasil: caractersticas e problemas. Educao & Sociedade, v. 31, n. 113, p. 13551379, out./dez. 2010. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302010000400016.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S (Coord.). Professores do Brasil: impasses e desafios Braslia, DF: Unesco, 2009.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S.; ANDR, M. E. D. A. Polticas docentes no Brasil: um estado da arte. Braslia, DF: Unesco, 2011.

LAMBACH, M. Atuao e formao dos professores de qumica na EJA: caractersticas dos estilos de pensamento um olhar a partir de Fleck. 2007. 179 f. Dissertao (Mestrado em Educao Cientfica e Tecnolgica) Programa de Ps-Graduao em Educao Cientfica e Tecnolgica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianpolis, 2007.

LAMBACH, M. Formao permanente de professores de qumica da EJA na perspectiva dialgico-problematizadora freireana. 2013. 401 f. Tese (Doutorado em Educao Cientfica e Tecnolgica) Programa de Ps-Graduao em Educao Cientfica e Tecnolgica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianpolis, 2013.

MACHADO, M. M. et al. Estado da arte da produo acadmica sobre ensino mdio no brasil: perodo de 1998 a 2008: relatrio geral - pesquisa documental ensino mdio. Goinia: MEC, 2009.

MARIN, A. J. Educao continuada: introduo a uma anlise de termos e concepes. Cadernos Cedes, Campinas, n. 36, p. 1320, 1995.

MUENCHEN, C. A disseminao dos trs momentos pedaggicos: um estudo sobre prticas docentes na regio de Santa Maria/RS. 2010. 273 f. Tese (Doutorado em Educao Cientfica e Tecnolgica) - Programa de Ps-graduao em Educao Cientfica e Tecnolgica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianpolis, 2010.

PERNAMBUCO, M. M. C. A. Educao e escola como movimento: do ensino de Cincia Transformao da Escola Pblica. 1994. 152 f. Tese (Doutorado em Educao) Faculdade de Educao, Universidade de So Paulo, So Paulo, 1994.

PERNAMBUCO, M. M. C. A. Ensino de Cincias a partir de problemas da comunidade. 1981. 277 f. Dissertao (Mestrado em Educao) Faculdade de Educao, Universidade de So Paulo, So Paulo, 1981.

S, C. S. S.; SANTOS, W. L. P. Licenciatura em Qumica: carncia de professores, condies de trabalho e motivao pela carreira. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educao em Cincias, 8., 2011, Campinas. Anais ... Campinas: ABRAPEC, 2011, p.112.

SAUL, A. M.; SILVA, A. F. G. O legado de Paulo Freire para as polticas de currculo e para a formao de educadores no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Pedaggicos, Braslia, v. 90, n. 224, p. 223244, jan./abr. 2009.

SAVIANI, D. Formao de professores: aspectos histricos e tericos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educao, Rio de Janeiro, v. 14, n. 40, 2009, p. 143155. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782009000100012.

SCHNETZLER, R. P. A pesquisa em ensino de qumica no Brasil: conquistas e perspectivas. Qumica Nova , v. 25, supl. 1, p. 1424, 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422002000800004.

SILVA, A. F. G. A busca do tema gerador na prxis da educao popular. Curitiba: Editora Grfica Popular, 2007.

SILVA, A. F. G. A construo do currculo na perspectiva popular crtica: das falas significativas s prticas contextualizadas. 2004. 493f. Tese (Doutorado em Educao) Faculdade de Educao, Pontifcia Universidade Catlica, So Paulo, 2004.

WORLD BANK. Education sector strategy. Washington, DC: World Bank, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362018002601105

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.