Avaliação externa da gestao escolar do Programa Nova Escola do Estado do Rio de Janeiro: um estudo reflexivo sobre o seu primeiro ciclo de realização (2000–2003), passados quinze anos de sua implementação

Ovidio Orlando Filho, Virginio Isidro Martins Sa

Resumo


Este artigo objetiva analisar reflexivamente os impactos ocasionados pela avaliação externa da gestao escolar, do Programa Nova Escola, implementada na rede pública de Ensino Basico do Estado do Rio de Janeiro. Para consecução da investigação realizada, foi dada voz aos atores participantes do contexto investigado, avaliados e avaliadores, de forma a identificar as possiveis mudancas no modo de pensar e praticar a gestao nas escolas componentes da rede considerada, induzidas pela avaliação externa do eixo gestao escolar em seu primeiro ciclo de realização (2000-2003). O tema abordado e apresentado por meio de uma breve descricao do processo avaliativo realizado; de uma exposicao concisa da estrutura organizacional montada para a implementação da avaliação; da explicitação da metodologia utilizada para a consecução da pesquisa; e por uma apresentação dos principais resultados da pesquisa realizada.

Palavras-chave


Avaliação; Gestao escolar; Nova Escola

Referências


BARDIN, L. Analise de conteúdo. Lisboa: Edicoes 70, 1988.

BELLONI, I. Avaliacao institucional: um instrumento de democratizacao da educacao. Linhas Criticas, Brasilia, DF, v. 5, n. 9, jul./dez. 1999. Disponivel em: http://seer.bce.unb.br/index.php/linhascriticas/article/viewFile/6711/5418>. Acesso em: 17 fev. 2013.

BOLAM, R. Educational administration, leadership and management: towards a research agenda. In: BUSH, T. et al. Educational management: redefining theory, policy and practice. London: Paul hapman Publishing, 1999. p. 193-205.

BOURDIEU, P. A miseria do mundo. 3. ed. Petropolis: Vozes, 1999.

BRASIL. Constituicao (1988). Constituicao da República Federativa do Brasil: art. 227 da Constituicao Federal de 88. Brasilia, DF: Senado Federal, 1988. Disponivel em: http://www.jusbrasil.com.br/topicos/10644726/artigo-227-da-constituicao-federal-de-1988>. Acesso em: 20 out. 2013.

________. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educacao nacional. Diario Oficial da República Federativa do Brasil, Brasilia, DF, 23 dez. 1996. Disponivel em: . Acesso em: 22 set. 2015.

COSTA, J. A. Avaliacao, ritualizacao e melhoria das escolas: à procura da roupa do Rei… .In: MIGUENS, M. I. (Ed.). Avaliacao das escolas: modelos e processos. Lisboa: Conselho Nacional de Educacao, 2007. p. 229-236. (Seminarios e coloquios). Disponivel em: . Acesso: 22 set. 2015.

COSTA, J. A.; VENTURA, A. Avaliacao e desenvolvimento organizacional. Infância e Educacao: Investigacao e Praticas, Porto, n. 7, p. 148-161, nov. 2005.

CRONBACH, L. J. Course improvement through evaluation. [S. l.]: Teachers College Record, 1963.

DIAS SOBRINHO, J. Universidade e avaliacao: entre a etica e o mercado.Florianopolis: Insular, 2002.

ESCUDERO ESCORZA, T. Desde los tests hasta la investigacion evaluativa actual: un siglo, el XX, de inteso desarrollo de la evaluacion en educacion. Revista Electronica de Investigacion y Evaluacion Educativa, Valencia, v. 9, n. 1, 2003. Disponivel em: . Acesso em: 22 set. 2015. DOI: 10.7203/relieve.9.1.4348

FALSARELLA, A. M. As origens da administracao escolar. Revista Psicopedagogia On line, maio 2006. Disponivel em: . Acesso em: 16 nov. 2011.

FULLAN, M. Liderar numa cultura de mudanca. Porto: ASA, 2003.

FUNDACAO CESGRANRIO. Avaliacao externa da gestao escolar 2000. Rio de Janeiro, 2001. Relatorio final.

________. Avaliacao externa da gestao escolar 2001. Rio de Janeiro, 2002. Relatorio final.

________. Avaliacao externa da gestao escolar 2003. Rio de Janeiro, 2004. Relatorio final.

GADOTTI, M. Avaliacao educacional e projeto politico-pedagogico. In: SEMINARIO

INTERNACIONAL ITENERANTE DE EDUCADORES, 1.; JORNADA PEDAGOGICA DA ESCOLA CIDADA, 2., 1999, Alegrete, RS. Sao Paulo: Instituto Paulo Freire, 1999. Disponivel em:

GAMA, Z. J. A avaliacao do desempenho dos alunos no programa nova escola/RJ – competencias, habilidades e exclusao social. Teias, Rio de Janeiro, v. 3, n. 6, jul./dez. 2002. Disponivel em: . Acesso em: 25 out. 2012.

GARIBA JUNIOR, M. Um modelo de avaliacao de cursos superiores de tecnologia baseado na ferramenta benchmarking. 2005. 304 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Producao)-Programa de Pos-Graduacao em Engenharia de Producao, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianopolis, 2005.

GIL, A. C. Metodos e tecnicas de pesquisa social. 6. ed. Sao Paulo: Atlas, 2008.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia cientifica. 4. ed. Sao Paulo: Atlas, 2001.

LIMA, L. C. Modernizacao, racionalizacao e optimizacao: perspectivas neo-taylorianas na organizacao e administracao da educacao. Cadernos de Ciencias Sociais, Porto, n. 14, p. 119-139, 1994.

________. Elementos de analise organizacional das politicas e praticas de avaliacao escolar. In: WERLE, F. O. C. (Org.). Avaliacao em larga escala: questoes polemicas. Brasilia, DF: Liber Livro, 2012.

LÜCK, H. Gestao escolar e formacao de gestores. Em Aberto, Brasilia, DF, v. 17, n. 72, fev./jun. 2000. Disponivel em: . Acesso em: 11 jul. 2011.

LÜDKE, M.; ANDRE, M. E. D. A. Pesquisa em educacao: abordagens qualitativas. Sao Paulo: EPU, 1986.

MILLS, C. W. A imaginacao sociologica. Rio de Janeiro: Zahar, 1965.

MORGAN, G. Imagens da organizacao. Sao Paulo: Atlas, 2007.

PARO, V. H. Politica educacional e pratica da gestao escolar. In: SIMPOSIO INTERNACIONAL, 2., Torres; FORUM NACIONAL DE EDUCACAO, 5., 2008, Torres. Anais eletrônicos… Torres, RS: Ulbra, 2008. Disponivel em: . Acesso: em 15 out. 2011.

PATTON, M. Q. Utilization-focused evaluation. Beverly Hills: Sage Publications, 1997.

REBOLLO CATALAN, M. A.; COLA?S BRAVO, M. P. Evaluacio?n de programas: una gui?a pra?ctica. Sevilla: Ed. Kronos, 1993.

RICHARDSON, R. J. et al. Pesquisa social: metodo e tecnica. 3. ed. Sao Paulo: Atlas, 1999.

RIO DE JANEIRO (Estado). Constituicao do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Amperj, 1989. Disponivel em: . Acesso em: 30 out. 2013.

________. Decreto estadual nº 25.959, de 12 de janeiro de 2000. Institui o Programa Estadual de Reestruturacao da Educacao Pública – Programa Nova Escola e da outras providencias. Rio de Janeiro: Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, 2000. Disponivel em: . Acesso em: 23 set. 2015.

SA, V. A (auto)avaliacao das escolas: “virtudes” e “efeitos colaterais”. Ensaio: Avaliacao de Politicas Públicas em Educacao, Rio de Janeiro, v. 17, n. 62, p. 87-108, jan./mar. 2009. DOI: 10.1590/s0104-40362009000100005

SANTOS GUERRA, M. A. A escola que aprende. Porto: ASA, 2001.

________. Os desafios da participacao: desenvolver a democracia na escola. Porto: Porto Editora, 2002.

SCRIVEN, M. The methodology of evaluation. In: TYLER, R.; GAGNE, R.; SCRIVEN, M. Perspectives of curriculum evaluation. Washington, D.C: American Educational Research Association, 1967.

STUFFLEBEAM, D. L. et al. Educational evaluation and decision-making. Itasca, Ill: F. E. Peacock Publishing, 1971.

TEIXEIRA, A. Educacao para a democracia: introducao à administracao escolar. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.

WOLFF, L. Educational assessments in Latin America: current progress and future challenges. Washington, D.C.: Inter-American Dialogue, 1998.

Disponivel em: . Acesso em: 24 set. 2013.

WORTHEN, B. R.; SANDERS, J. R.; FITZPATRICK, J. L. Program evaluation:alternative approaches and practical guidelines. New York: Longman, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362016000200002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.